Você tem medo de enfrentar verdade?

Você se recusa a encarar a verdade pra não ter que se deparar com fatos indesejáveis, obscuros, difíceis de serem enfrentados? Prefere acreditar nas verdades “convenientes”?

Muitas pessoas se acovardam diante de suas dúvidas e desconfianças para não se exporem ao sofrimento e à dor. Escolher a verdade é um ato de coragem. É negar-se a viver de aparências, de “faz de contas”. Se a vida te oferece uma taça de vinagre, trague-a em breves goladas! A verdade, ainda que seja dura, não quer o seu mau. Ter os pés no chão é saber onde pisa. Se tem estilhaços de vidro à frente, use um solado de couro e siga em frente! Transponha o problema. Não fique estagnado.

A ilusão se sustenta em mentiras, evidências incompletas, suposições que causam angústia, inquietude, sensações avassaladoras. Se você tem incertezas, se só pode enxergar uma fresta, não fantasie. Não infira pelo que não vê, ou pelo que a sua compreensão não alcança. A verdade vem no seu tempo. Tenha paciência. A ansiedade provoca equívocos na interpretação dos fatos. Não se desespere, não julgue, não aja, não decida, antes que a verdade se estabeleça, clara e nítida.

Quando a verdade bater à sua porta, como o oficial que traz notícias da guerra, viva o luto e renasça mais forte e cheio de sabedoria. Não floreie a realidade. Tudo passa! E somente a verdade lhe liberta da prisão a que você se subjuga. Quando a vida dá uma virada, é pra gente tomar o rumo certo. O abismo nos ensina a voar.

Foto: https://br.pinterest.com/pin/281404676695554301/visual-search/?x=0&y=0&w=564&h=564

Gostou deste insight? Deixe seu comentário abaixo: